CONTACTO    ACTIVIDADES    MÍDIA    EDUCAÇÃO & LEITURA    LIVROS    PLANTAS    LENDAS    GASTRONOMIA


Dulce Rodrigues, escritora

páginas em francês   páginas em português   páginas em inglês

HOME

A Gastronomia faz parte da nossa cultura

Bacalhau à Brás

Caldeirada à Algarvia

Caldo verde à Minhota

Cataplana de frango

Croquetes de carne

Esparregado de nabiças

Fogaça de S. M. da Feira

Folar da Páscoa

Licor de ginja

Pastéis de bacalhau

Peixinhos da horta

Pudim de abóbora

Pudim de leite

Salada à Algarvia

Tarte de amêndoa

Torta de laranja

 

Livro de Visitas

LIVRO de VISITAS

         
 

CALDO-VERDE À MINHOTA
(Gastronomia portuguesa da região do norte de Portugal)

O caldo-verde é uma sopa de couve portuguesa típica do norte de Portugal, que não falta na mesa de Natal, mas come-se durante todo o ano de norte a sul do país. Esta sopa faz igualmente parte do menu dos Santos populares, especialmente do São João no Porto e do Santo António em Lisboa, tal como as sardinhas assadas. Pode fazer-se o caldo-verde com qualquer tipo de couve, mas a couve preferida para se fazer esta sopa a preceito é a couve galega, cultivada sobretudo no Minho. Os benefícios do caldo-verde para a saúde começaram já a ser provados cientificamente, e falarei deles num próximo artigo sobre as Plantas amigas da nossa saúde. Neste momento, a minha intenção é dar-vos a receita desta maravilhosa sopa que, segundo parece, contribui para evitar o cancro.

© Dulce Rodrigues

caldo-verde
caldo-verde

 
 
   

DICA: No Verão, época em que a couve galega é mais rija, convém escaldá-la antes de se juntar ao caldo.

 

Preparação
1 - Cozem-se as batatas (de preferência com casca) com a cebola e os dentes de alho em 2-2,5 litros de água temperada com sal e metade da quantidade de azeite.
2 - Quando tudo estiver bem cozido, esmaga-se (batatas, cebola e alhos) com um garfo ou com a varinha mágica. Leva-se novamente ao lume e 10-15 minutos antes de servir, com o caldo a ferver em cachão, junta-se a couve bem escorrida.
3 - Rectifica-se o tempero e adiciona-se o restante azeite.
4 - Deixa-se cozer com o recipiente destapado até a couve deixar de saber a cru.
5 - Coloca-se uma rodela de salpicão ou de chouriço de carne em cada prato ou tigelinha e rega-se com o caldo-verde.
6 - Acompanha-se com fatias de broa cortadas ao meio.

 

Fonte: Receita de família

ENVIE O SEU COMENTÁRIO - Gostaria da sua opinião

 
 



história do pão

A história do pão
 

história do sal

A história do sal
 

ramo de oliveira com azeitonas

Uma história de oliveira...
e de azeite
 



Siga Dulce Rodrigues no Google

Siga Dulce Rodrigues no Facebook Siga Dulce Rodrigues no YouTube Siga Dulce Rodrigues no Pinterest Siga no LinkedIn  

Copyright © Dulce Rodrigues, 2000-2016. Reservados todos os direitos.