CONTACTO    ACTIVIDADES    MÍDIA    EDUCAÇÃO & LEITURA    LIVROS    PLANTAS    LENDAS    GASTRONOMIA


Dulce Rodrigues, escritora

páginas em francês   páginas em português   páginas em inglês

HOME

A Gastronomia faz parte da nossa cultura

Bacalhau à Brás

Caldeirada à Algarvia

Caldo verde à Minhota

Cataplana de frango

Croquetes de carne

Esparregado de nabiças

Fogaça de S. M. da Feira

Folar da Páscoa

Licor de ginja

Pastéis de bacalhau

Peixinhos da horta

Pudim de abóbora

Pudim de leite

Salada à Algarvia

Tarte de amêndoa

Torta de laranja

 

Livro de Visitas

LIVRO de VISITAS

         
 

FOLAR DA PÁSCOA
(gastronomia portuguesa da época pascal)

Portugal é um país onde as tradições gastronómicas variam de região para região, contudo, as tradições da Páscoa generalizaram-se de Norte a Sul e, assim, dão-se e recebem-se amêndoas na Quinta-feira Santa e come-se folar no Sábado de Aleluia ou no Domingo de Páscoa. Este bolo celebra a reconciliaçao e a amizade. Saberá porquê lendo a respectiva lenda. Esta é uma das muitas receitas que existem deste bolo, vem-nos da Estremadura.

© Dulce Rodrigues

Folar da Páscoa
Foto retirada de http://receitasequilibrium.com

Ingredientes
. 520 g de farinha
. 15 g de fermento de padeiro
. 50 g de açúcar
. 90 g de manteiga (ou margarina)
. 2 dl de leite
. 2 ovos
. 2 colheres (chá) de canela
. 2 colheres (chá) de noz-moscada (ou erva-doce)
. 1/2 colher (chá) de sal
. 4 ovos cozidos
. gema de ovo

 
* Em vez de quatro bolas, pode fazer só uma grande, se preferir; nesse caso, decore-a com os quatro ovos cozidos, como na foto.

 

Preparação
1 - Dissolva num recipiente (tigela) o fermento com um pouco de leite morno, junte 100 g de farinha e deixe levedar durante cerca de 10 minutos em sítio quente.
2 - Num outro recipiente (tigela grande ou alguidar), trabalhe o resto da farinha com 2 ovos, açúcar e leite, até obter obter uma mistura leve e consistente. De seguida, junte a manteiga (ou margarina) derretida, sal, canela e noz-moscada (ou erva-doce).
3 - Trabalhe de novo a massa e junte-lhe a mistura de fermento. Continue a trabalhar a massa até que a mesma se solte das mãos e da tigela.
4 - Cubra com um pano e deixe repousar num sítio quente durante 2 a 5 horas, dependendo da temperatura ambiente. A massa deve duplicar de tamanho.
5 - Assim que tiver obtido o dobro da massa, reserve uma porção e trabalhe a restante; depois divida-a em quatro e faça quatro bolas *; achate as bolas um pouco e coloque um ovo cozido em cima de cada uma.
6 - Corte pequenas tiras da massa que reservou e coloque-as em cruz sobre cada um dos ovos cozidos.
7 - Pincele com gema de ovo e deixe levedar de novo durante 10 a 15 minutos. Depois leve a forno aquecido a 200° C, numa forma redonda e forrada com papel para bolos.

 
 

ENVIE O SEU COMENTÁRIO - Gostaria da sua opinião

 
 



história do pão

A história do pão
 

história do sal

A história do sal
 

ramo de oliveira com azeitonas

Uma história de oliveira...
e de azeite
 



Siga Dulce Rodrigues no Google

Siga Dulce Rodrigues no Facebook Siga Dulce Rodrigues no YouTube Siga Dulce Rodrigues no Pinterest Siga no LinkedIn  

Copyright © Dulce Rodrigues, 2000-2016. Reservados todos os direitos.